sábado, 18 de agosto de 2018

REDE MUNICIPAL Informe sobre a reunião no IPASG em 16/08/2018


Informe sobre a reunião no IPASG em 16/08/2018

 

A Comissão do SEPE foi recebida pela presidente do IPASG a Sra. Marcele. A comissão solicitou informações sobre a situação financeira do IPASG, uma vez que o déficit do Instituto foi colocado pelo executivo como impedimento para que não fosse feito o reajuste salarial dos servidores ativos e inativos e o pagamento do piso nacional aos professores. A Sra. Marcele que o IPASG inicialmente tinha um patrimônio avaliado em R$ 38 milhões e que nas gestões dos governos da Sra. Aparecida Panisset e de Neilton Munlin, o patrimônio do instituto sofreu um prejuízo de R$ 20 milhões.  Afirmou que o IPASG está em fase de saneamento de dívidas e que foi feito pelo governo atual um plano de recomposição de 314 parcelas a ser quitada em 28 anos, devido a problemas nas gestões anteriores e também a uma série de investimentos realizados em fundos de longo prazo com as reservas financeiras que deram prejuízos ao instituto. Além desses fatos o IPASG não tem recebido do INSS o valor referente à parcela de contribuição que deveria ser repassado mensalmente para cobertura de algumas aposentadorias, devido a pendências de documentos e pendências administrativas. Fomos informados que a folha atual de pagamento de benefícios do IPASG está em torno de R$ 8.500.000,00 em valor bruto e que a folha dos aposentados da Educação corresponde a 55% do montante e que os estudos feitos e cálculos pelo Atuário sobre o impacto do reajuste salarial dos professores na folha de pagamento, e que informou ao executivo que para que fosse realizado, era necessário um aporte financeiro por parte do governo para garantir as futuras aposentadorias. Questionada sobre o rombo no IPASG e se a procuradoria não tinha tomando providências através de processo para responsabilizar e cobrar os gestores anteriores, a presidente respondeu que ainda está em fase de apuração e aguardando os tramites para abertura de processo. Contestamos dizendo que as evidências são gritantes e que podem ser comprovadas pela dilapidação do patrimônio e pelo rombo provocado certamente por improbidade administrativa. Falamos também que o servidor não pode pagar pelo erro administrativo, e que somos nos servidores que mantemos o IPASG, que o desconto da contribuição no salário do servidor é compulsório e a dívida não é nossa. Reafirmamos que além da contribuição dos 11% do salário fixo dos servidores da Educação, são descontados também nas dobras feitas pelos professores 11% que não vão para aposentadoria, onde estaria esse dinheiro? Rebatemos ainda que o papel do IPASG é ser guardião da previdência do servidor e que além de fazer a gestão do dinheiro repassado pelo desconto dos salários, deveria também efetivamente cobrar o cumprimento rigoroso do repasse da contribuição patronal (a parte do governo), bem como alertar o executivo sobre o uso do dinheiro público no pagamento de salários dos cargos comissionados que não contribuem para o IPASG. Ao final da reunião chegamos à conclusão de que mais uma vez o servidor é punido pela improbidade e mau uso do dinheiro público. O reajuste dos salários dos servidores da Educação é uma questão de direito constitucional um trabalhador não deve receber menos que o salário mínimo nacional R$ 954,00, no caso dos professores o Piso Nacional é garantido por Lei, sabemos que é possível o reajuste, para isso basta que o governo tome a decisão política de resolver essa pendência, para isso é necessário que mudanças na administração pública sejam feitas e cortadas às despesas e os benefícios, que oneram de fato os cofres públicos. Para que seja resolvida essa situação basta que o executivo faça um aporte (contribuição) destinado a garantir o reajuste dos servidores. NÂO TEMOS QUE PAGAR PELO ROMBO DO IPASG!

REDE ESTADUAL Debate sobre a BNCC , na UERJ- Organizado pelo SEPE CENTRAL.



REDE MUNICIPAL ATIVIDADE DE GREVE: Reunião com os responsáveis dos alunos no C.M. Castello Branco 17/08/2018


















REDE MUNICIPAL "A Greve debate a BNCC": A quem serve?





quarta-feira, 15 de agosto de 2018

REDE ESTADUAL

ATENÇÃO REDE ESTADUAL!


ASSEMBLEIA LOCAL, da rede Estadual, DIA 17 de agosto de 2018, às 17h na sede do SEPE/SG.





REDE MUNICIPAL

ATO NO IPASG

Parabéns,  para a categoria que esteve presente no ato de hoje em frente ao IPASG, para cobrar dessa instituição uma postura mais transparente sobre as verbas dos funcionários da educação que contribuem compulsoriamente para esta instituição, inclusive os que descontam na dobra (dupla regência) e que não conta para sua própria aposentadoria. 

Chega de enrolação! Queremos mais respeito!





















REDE MUNICIPAL - ESCLARECIMENTOS

NOTA DE ESCLARECIMENTO

A direção colegiada do SEPE/SG, vem,  através desta, esclarecer aos profissionais que não aderiram ao movimento de luta legítima da categoria, que a assembleia que decretou a greve, realizada no dia 30 de julho, deliberou que seria GREVE integral, alguns companheiros denunciaram a prática de algumas escolas em liberar as turmas mais cedo, realizando redução de carga horária, esclarecemos que não é essa a deliberação da assembleia e que não há respaldo da categoria para essas atitudes. Alertamos a categoria,  que durante a nossa luta diversas situações aparecem para enfraquecer o movimento, vamos nos unir, não podemos fortalecer o governo  para que  continue desrespeitando os nossos direitos. 

Venha fortalecer a luta da sua categoria! 
Companheiros a luta é de todos nós! 


REDE ESTADUAL: ASSEMBLEIA GERAL


Atenção aposentados do Processo do Nova Escola: informação sobre liberação do pagamento do Grupo III

           O Departamento Jurídico do SEPE informa aos aposentados que se encontram listados no GRUPO III do processo do Nova Escola que o pagamento referente a este lote já se encontra liberado. Os aposentados que se encontram neste Grupo III poderão, a partir da segunda-feira (dia 20 de agosto de 2018) se dirigir ao sindicato para obter o seu mandado de pagamento para levantamento do valor junto ao Banco do Brasil, cuja quantia já se encontra disponível após o último bloqueio de penhora conferido.
 
       Os trâmites serão os mesmos, o prazo para levantamento do valor junto ao Banco do Brasil já se encontra em curso.
 
        Informamos ainda que os demais grupos deverão aguardar uma posição do Poder Judiciário no prosseguimento da execução.


FONTE: SEPE-RJ

SEPE realizará Seminário para discutir a BNCC e a reforma do ensino médio

               O SEPE realiza no sábado, dia 18 de agosto, o Seminário "A quem interessa o projeto da Base Nacional Comum Curricular (BNCC)". O encontro será realizado na UERJ, a partir das 9h e contará com a participação de especialistas em Educação (veja cartaz), que discutirão a proposta da BNCC do MEC, sem discussão com a sociedade,  e suas implicações na educação brasileira.



segunda-feira, 13 de agosto de 2018

sexta-feira, 10 de agosto de 2018

ATENÇÃO CATEGORIA

SEPE vai participar do Dia Nacional de Paralisações e Mobilizações na sexta-feira (dia 10/8).

A direção do SEPE aprovou a participação das redes estadual e municipal do Rio (sem paralisações) das atividades do Dia Nacional de Paralisações e Mobilizações contra as políticas dos governos federal, estaduais e municipais que atacam os direitos dos trabalhadores. Durante este dia, serão realizadas uma série de atividades promovidas pelas centrais sindicais, sindicatos e entidades do movimento civil, que terminarão com um grande ato na Praça XV, a partir das 16h. O também denominado "Dia do Basta!" terá como eixos principais a luta contra o desemprego e por melhores salários, além de garantias para a aposentadoria, fim das privatizações e redução dos preços dos combustíveis e do gás de cozinha, além de outras reivindicações dos trabalhadores que, a cada dia, sofrem mais ataques do governo Temer e dos governos estaduais e municipais que apoiam a sua política de reformas e retirada dos direitos mais básicos da população.


terça-feira, 7 de agosto de 2018

REDE ESTADUAL


REDE MUNICIPAL

ATENÇÃO PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO!

Ontem às 16h, a direção colegiada do SEPE/SG e a comissão de negociação se reuniu com o Sec de Educação, sr José Augusto, a Subsecretária de assuntos Pedagógicos, sra Rejane e o subsecretário de infraestrutura, sr Ronny, para discutir sobre alguns assuntos específicos do movimento, entre eles as ameaças feitas por Diretores de escolas aos profissionais que participam do movimento, principalmente ao corte de dobra,  falou-se também do cuidado que a SEMED precisa ter nesse semestre com as turmas de EJA, pois durante os meses próximos a grandes eventos ou festividades a tendência é diminuir o número de alunos, pois este aproveita as oportunidades para trabalhar, aproveitamos a oportunidade para voltarmos a algumas reivindicações da nossa pauta, como BIM após três dias, aumento da licença maternidade para prematuros, eleição para direção.
.
QUAL FOI A POSIÇÃO DO SECRETÁRIO?

  • O Secretário, José Augusto, AFIRMA que nem ele e ninguém da sua equipe fez qualquer orientação aos Diretores sobre corte de dobras, desconto de pagamento, proibição de reunião entre os profissionais que exercem seu direito de greve e pais de alunos dentro da escola, ou qualquer tipo de perseguição.
  • Hoje (07/08/18) a tarde ligaremos para agendar uma reunião entre os representantes dos prof. de EJA e a SEMED
  • Em relação a reposição de aulas, o Secretário, AFIRMA, que não tem nenhuma orientação em relação a isso, pois vão aguardar o desenrolar do movimento.
  • Quantos as questões da pauta, o Sec disse que irá encaminhar, novamente, ao Prefeito.


O SEPE/SG, faz a seguinte orientação: Caso seja ameaçado, por qualquer profissional dentro da escola, por estar exercendo seu direito de greve faça um relatório descrevendo a situação e denuncie oficialmente na SEMED e entregue uma cópia da denúncia no SEPE/SG.



REDE MUNICIPAL: CALENDÁRIO DE MOBILIZAÇÃO DA GREVE


REDE MUNICIPAL

O QUE FOI TRATADO COM A COMISSÃO DE NEGOCIAÇÃO?


Durante o ato, em frente a prefeitura, a comissão de negociação foi recebida pela Sec de Governo, sra Eliane  pelos Sec de Educação e de Fazenda. Ao serem informados da recusa da categoria à proposta de abono apresentada pelo governo, a sra Eliane disse que aguardaria o recebimento do documento oficializando a resposta da categoria para avaliar e marcar uma nova audiência.
O SEPE/SG, informa  que, ontem a tarde entregou os oficios com a recomendação da categoria a todas as partes interessadas: Prefeito, Sec de Educação e MP. Agora, estamos aguardando a data da próxima audiência. Enquanto isso, a luta continua!


REDE MUNICIPAL

APÓS A ASSEMBLEIA, ONDE A CATEGORIA VOTOU GREVE POR UNANIMIDADE, OS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO,  ACOMPANHADOS DE PAIS DE ALUNOS E ALUNOS CAMINHARAM (EMBAIXO DE CHUVA) ATÉ A PREFEITURA, NUM BELO ATO DANDO EXEMPLO DE CIDADANIA.

PARABÉNS GUERREIROS DA EDUCAÇÃO!